Liberdade de Informação: e o direito que os cidadãos têm de ser informado de tudo que se relaciona com a vida do Estado, e que, por conseguinte é de seu peculiar interesse. Esse direito de informação faz parte da essência da democracia. Integra-o a liberdade de imprensa e o direito de ser informado. Artigo 5º inciso XXXIII, da Constituição Federal. Prof. Franscisco Bruno Neto.

27 de março de 2015

Doutrinação Política e Ideológica nas Escolas (Audiência Pública)





               Enquanto os professores forem formados e doutrinados para serem mais doutrinadores esquerdistas e menos professores, ou seja, mais ideologia política e menos conteúdo científico, continuaremos a emburrecer, pois a inteligência é um bem que quanto menos temos, menos sentimos falta.






27 de agosto de 2014

Politicamente Falando ...: A Claridade Moral Que Foi Para o Espaço - 10/08/20...

A Barbárie do ISIS e do Hamas - 24/08/2014

O alarme para acordar tocou para o mundo. Um jornalista americano decapitado na Síria por um jihadista com sotaque britânico é algo surreal que não deveria acontecer no século do esclarecimento e desenvolvimento tecnológico como o nosso. James Foley, de 40 anos, um jornalista especializado em áreas de conflito, não era um defensor do ocidente. Ele era pró-palestino, pró-Hamas, mas ao final, nada disso foi relevante para seus assassinos. Para os radicais islâmicos do ISIS, ele era um americano.

Em seu email final para a família .....

Politicamente Falando ...: A Claridade Moral Que Foi Para o Espaço - 10/08/20...: Estamos assistindo um espetáculo verdadeiramente triste. No continente aonde menos de 70 anos atrás, 2 em cada 3 judeus foi assassinado num...

Entrevista de Jair Bolsonaro no Programa do Ratinho (06-03-14)

20 de agosto de 2014

Tarso Genro pressiona Band para não divulgar pesquisa

Veja/ Blogs e Colunistas 18/08/2014

 às 21:20

modus operandi do PT a gente já conhece: fazer o “diabo” para se perpetuar no poder. O resto é apenas isso: resto. Vale tudo para vencer. E quando uma pesquisa ameaça mostrar um número terrível de algum petista, nada mais natural, então, do que pressionar o veículo para que não divulgue a pesquisa. Foi justamente o que Tarso Genro fez com a Band, segundo o jornalista Políbio Braga:



leia mais e veja o vídeo com a resposta da BAND RS:

Tarso Genro pressiona Band para não divulgar pesquisa

Governo do Estado firma acordo de cooperação agrícola em Cuba

        Será que um país que tem a EMATER e a EMBRAPA, realmente precisa de acordos de "transferência de tecnologia" com o governo da ilha presídio? Me arrisco a dizer que é mais uma artimanha para sustentar o regime cubano. Só isso. Para os petistas, o real valor dos irmãos Castro é a transferência de tecnologia utilizada para escravizar e manter um país inteiro sob regime de partido único.

Governo do Estado firma acordo de cooperação agrícola em Cuba

Governo do Estado firma acordo de cooperação agrícola em Cuba
Governo do Estado firma acordo de cooperação agrícola em Cuba Download HD (N/A)
A missão técnica do Governo do Estado a Cuba, realizada entre 1º e 8 de setembro, retornou com acordos firmados para o intercâmbio de experiências na área da agricultura. A viagem sinalizou a continuidade do projeto de cooperação descentralizada entre o Rio Grande do Sul e a ilha caribenha, e representa um dos desdobramentos do processo de aproximação iniciado em 2012.

Por uma semana, a comitiva gaúcha, integrada por representantes da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Instituto Rio-Grandense do Arroz (Irga), e Associação Rio-Grandense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), conheceu a experiência cubana nas cadeias produtivas do arroz, leite e nos processos agroindustriais de frutas nativas e hortaliças. 
....

Leia mais: http://www.rs.gov.br/conteudo/13229/governo-do-estado-firma-acordo-de-cooperacao-agricola-em-cuba-/termosbusca=*

"Governo do PT prefere financiar Cuba" | Arnaldo Jabor

Aqui está o "Patrão" do Lula e da Dilmá!

15 de julho de 2014

Politicamente Falando ...: Hamas Contra Israel - 13/07/2014

Há seis dias o Hamas resolveu enviar centenas de mísseis contra Israel quebrando o cessar-fogo negociado em 2012.

Israel respondeu com ataques cirúrgicos a depósitos de mísseis e destruindo casas dos líderes to Hamas. A pergunta que todos estão fazendo é “o que o Hamas pensa irá ganhar de Israel?”

Se ela sabe que não ganhará esta guerra, então porque provocá-la? Porque colocar alvos militares no meio de sua própria população e causar sua morte?

A situação do Hamas é precária. Quando tomou o poder em Gaza há 7 anos atrás, o cenário era diferente. Havia um regime amigo no Cairo que fechava os olhos para os milhares de mísseis do Irã, Siria e Hezbollah que atravessavam o Sinai em direção à Faixa. Os líderes do Hamas estavam instalados confortavelmente na Síria e eram frequentemente recebidos como chefes de estado tanto pela Arábia Saudita como pelo Irã. Dinheiro não faltava, seus funcionários eram pagos em dia, Israel deixava passar todo tipo de mercadoria além de fornecer energia elétrica de graça. Em troca Israel era bombardeada e tudo estava bem.

Hoje o cenário é bem diverso. Os egípcios, queimados....

Leia mais: Politicamente Falando ...: Hamas Contra Israel - 13/07/2014:

24 de fevereiro de 2014

Com uma insensibilidade a toda prova, comissão do Senado rejeita reduzir maioridade penal.

Acabei de assistir na televisão, um senhor aparentando uns 50 anos, vítima de assalto à residência, onde ele e seus familiares foram aterrorizados pelos bandidos, declarar que está saindo do Brasil, restando apenas decidir qual país: Espanha ou Canadá.

 A residência invadida está localizada no Bairro Morumbi, em área nobre de São Paulo, próximo ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o que já não é garantia de segurança.  De acordo com a reportagem, seu pai foi vítima de latrocínio, cerca de quatro anos atrás.

Se eu pudesse, certamente levaria minha família para bem longe do Brasil, infelizmente não posso, então farei todo possível para que o meu desencanto com os rumos do Brasil seja público e notório.

Enquanto o país estiver sob o domínio das forças ditas progressistas, capitaneadas pelo PT, não haverá endurecimento com a bandidagem, muito pelo contrário, mais e pesados impostos serão pagos pelo cidadão honesto, trabalhador e cumpridor da lei, para sustentar a bandidagem, inclusive a banda podre do serviço público composta de políticos e funcionários de carreira, sem falar nas ajudas bilionárias, algumas secretas para Cuba, que o ex-presidente Lula e a atual presidente Dilma Rousseff vem fazendo a países sob o jugo de cruéis ditadores.

Não tenho dúvidas quanto a necessidade de punir com rigor os crimes cometidos pelos menores de 18 anos, porém assisto, com profunda sensação de desamparo, o arquivamento, pela CCJ do Senado, de proposta, ainda que tímida, de reduzir a maioridade penal para 16 anos para  alguns crimes tipificados  em várias PECs, todas rejeitadas com um mesmo parecer (Aqui poder ser lido o parecer e a lista de votação no final: http://www.senado.gov.br/atividade/materia/getPDF.asp?t=145601&tp=1 ).

O argumento do relator é de que a proposta fere cláusula pétrea da Constituição Federal sobre garantias e direitos individuais.

Este é o entendimento do atual governo, e assim votou sua base de apoio. Quanto ao país, a opinião pública, ao pagador de impostos, resta o gesto obsceno do capa preta Marco Aurélio Top Top García.

Matérias relacionadas:
1.Aumentam representações contra menores por crimes, diz MP
2.Roubo, tráfico e homicídios são as infrações mais cometidas por menores do DF
3.Tabela comparativa em diversos países: responsabilidade penal juvenil e de adultos
4.Voto do PT impede redução da maioridade penal

22 de fevereiro de 2014

Julio Severo: Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Lagoinha

20 de fevereiro de 2014

Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Lagoinha


Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Lagoinha

Preces da esquerda evangélica estão sendo ouvidas…

Julio Severo
“Com o objetivo de mobilizar a igreja brasileira a enviar e investir em seus missionários,” a Igreja Batista da Lagoinha realizará a ConferênciaPovos e Línguas “Por um Brasil Missionário!” nos dias 5 e 6 de abril de 2014.
O principal palestrante será Ariovaldo Ramos.
Ariovaldo Ramos
Nunca li um artigo ou vi vídeo de Ariovaldo chorando pelas almas perdidas. Mas ele chorou a morte do ditador comunista Hugo Chávez,dizendo: “O melhor que se pode dizer de alguém é que, porque ele passou por aqui, o mundo ficou melhor! Isso se pode dizer de Hugo Chávez!”
Ariovaldo conhece missões? Sim, somente nos tempos em que ele não estava ligado à Teologia da Missão Integral (TMI). Depois de aprender com Caio Fábio um novo tipo de missão, a TMI, ele viajou duas vezes à Venezuela para dar apoio a Chavez, que ele conheceu pessoalmente.
Da boca de Ari, Chavez não precisava ouvir sobre arrependimento e inferno nem que ele, com sua ideologia comunista, estava tornando a Venezuela e o mundo lugares piores. Definitivamente, não! Na atual visão missionária de Ari, Chavez deixou o mundo muito melhor.
O que a Igreja Batista da Lagoinha pretende com a presença de Ari como “mestre de missões”? Aprender a transformar o mundo “num lugar melhor”? Ah, essa é a especialidade do Ari! Afinal, ele sabe que a TMI tem bom diálogo e comunhão com o marxismo. Além disso, ele tem as conexões certas para ajudar a Lagoinha.
Em fevereiro de 2013, Ari, como representante da Aliança Evangélica, esteve com Gilberto Carvalho, do governo do PT. O motivo da reunião foi uma parceria entre evangélicos e PT.
Esse alinhamento “missionário” é muito mais profundo. Quando o PT, com todas as esquerdas do Brasil, fez oposição em massa a Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Ari assinou um manifesto contra Feliciano.
O que a Igreja Batista da Lagoinha pretende aprender de Ari? Oposição “missionária” aos cristãos conservadores que combatem a agenda de aborto e sodomia?
Por que a Igreja Batista da Lagoinha quer seguir os passos de Ari, agindo como maria-vai-com-as-outras?
Ari tem sido um proeminente “apóstolo” da TMI em igrejas mais tradicionais que rejeitam os dons sobrenaturais do Espírito Santo. Ele tem sido estrela em igrejas presbiterianas. Ele tem sido destaque na Universidade Mackenzie e outros eventos presbiterianos. Ari no Mackenzie não é nenhuma novidade. Ali ele está em casa. Mas na Lagoinha também?

Ai dos apóstolos, não da TMI

Por falar em Mackenzie, seu ex-chanceler, acompanhado de Paulo Romeiro (professor do Mackenzie), foram os principais palestrantes do “Café Teológico,” patrocinado pela Editora Vida Nova. Não, não. Os dois não trataram da TMI nem denunciaram Ari e outros que a apregoam e promovem no Mackenzie.
O ex-chanceler ficou com o tema “Apostolado no Brasil: Uma análise do movimento apostólico no Brasil.” Em vez de se preocupar com a TMI, que grandemente afeta os quintais calvinistas e já está contaminando outros quintais, sua preocupação foi com evangélicos que usam títulos de apóstolos.
Ora, já que títulos são um problema mais importante do que a TMI, vamos ao caso.
Num exemplo muito simples, o título “reverendo” é aplicado a líderes das igrejas presbiterianas e reformadas. O Dicionário Aurélio diz que o significado de “reverendo” é: “que merece reverência.”
Do ponto-de-vista da Bíblia, nenhum cristão está mais bem preparado só porque fez cursos de pós-graduação, pós-doutorado, pós-mestrado, etc., pois segundo Efésios 4:11-12, os cinco dons ministeriais são dados por Deus e não por uma faculdade ou universidade. Além disso, os doutores em teologia foram os mais criticados por Jesus.
Hoje, Jesus não agiria diferente. Depois de tantos pós disso e pós daquilo, o que os “mestres” e “doutores” em teologia fazem de melhor é blasfemar contra o Espírito Santo com suas heresias cessacionistas e colaborar com o liberalismo teológico da TMI.
Ainda assim, esses homens mortais portadores de diplomas de doutores em teologia são tratados com real “reverência.” Se eles, que são meros seres humanos, se ofendem espalhafatosamente com títulos como apóstolo e profeta, apropriados para serem usados para pessoas, como deveria Deus expressar seus sentimentos quando um homem usa o título de “reverendo,” que deveria pertencer somente a Ele?
O próprio Jesus Cristo nos alertou sobre títulos:
“Eles preferem os melhores lugares nos banquetes e os lugares de honra nas sinagogas. Gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e de ser chamados de ‘mestre’. Porém vocês não devem ser chamados de ‘mestre’, pois todos vocês são membros de uma mesma família e têm somente um Mestre. E aqui na terra não chamem ninguém de pai porque vocês têm somente um Pai, que está no céu. Vocês não devem também ser chamados de ‘líderes’ porque vocês têm um líder, o Messias. Entre vocês, o mais importante é aquele que serve os outros.” (Mateus 23:6-11 NTLH)
Em nossos dias, Jesus poderia igualmente nos avisar: “E aqui na terra não chamem ninguém de ‘reverendo’ porque há somente um que merece reverência e Ele está no céu”.
Por isso, um tema muito mais relevante e necessário seria: “’Apóstolos’ da TMI no Brasil: Uma análise do movimento esquerdista entre os evangélicos do Brasil.” Fica a sugestão para o “reverendo” e “doutor” Nicodemus.
Por que a Editora Vida Nova patrocina um evento contra o movimento apostólico, mas não faz o mesmo patrocínio contra a TMI deixa de ser um mistério quando vemos que o site Teologia Brasileira, que pertence à editora, abriga conhecidos “apóstolos” da TMI.

Ai dos ídolos dos outros…

No “Café Teológico,” Paulo Romeiro também não quis tratar da TMI. Coube a ele o tema “Ídolos Evangélicos: O culto à personalidade, como os evangélicos constroem seus ídolos.” Longe de mim dizer que esse é um problema que não precisa ser tratado, mas vamos lidar com nomes mais ligados à realidade do quintal de Romeiro e Nicodemus: o Mackenzie ou, mais especificamente, sua dona, a Igreja Presbiteriana do Brasil. Nos tempos em que Caio Fábio não havia caído em adultério e escândalos financeiros, não me lembro de Romeiro ou Nicodemus denunciando em livros que Caio Fábio havia se tornado o maior ídolo evangélico da história do Brasil. Não me lembro deles se queixando do “culto à personalidade de Caio,” nem de como a IPB construiu esse ídolo.
Não me lembro também de Romeiro denunciando Caio Fábio como o maior promotor da TMI no Brasil. Se ele não quer tratar de questões passadas, então vamos lá: não me lembro dele denunciando Bishara Awad, que esteve dando palestra “apologética” na igreja dele em maio de 2013. Awad tem sido denunciado pelo WND, um dos maiores portais conservadores do mundo, como um ativista palestino cuja mensagem está estreitamente ligada à Teologia da Libertação Palestina. Como é que um promotor dessa teologia é promovido por um professor do Mackenzie?
Não me lembro também de Romeiro denunciando o cessacionismo como heresia. Se fosse difícil fazer isso, o teólogo calvinista Vincent Cheung nunca teria afirmado que o cessacionismo é uma doutrina falsa e que os teólogos cessacionistas são representações de Satanás.
Dá até para entender que líderes ligados ao Mackenzie não tenham visão para enxergar a gravidade da TMI e os perigos “missionários” da ideologia de Ari. Afinal, muitos deles são cessacionistas, isto é, rejeitadores dos dons sobrenaturais do Espírito Santo. Daí, são cegos e surdos espirituais.
Por outro lado, a Igreja Batista da Lagoinha e especialmente Ana Paula Valadão é criticada há muito tempo por crer nesses dons. Ela é criticada por líderes cessacionistas que perdoam qualquer coisa de Ari e sua TMI, mas nada perdoam da Lagoinha.

Pior: cheirar ou simular, eis a questão

Quando o Pr. Lucinho Barreto, que tem um ministério voltado aos jovens na Igreja Batista da Lagoinha, “cheirou a Bíblia” meses atrás, houve um “escândalo” nacional, com muitos chamando-o de “herético” e dizendo que ele estava “envergonhando” o Evangelho. Pelo menos para mim, deu para entender que o pastor não estava com a intenção nem de profanar a Bíblia nem de defender o uso de drogas, mas estava apenas usando a simulação com a Bíblia para dar aos jovens a mensagem de que a Bíblia deve ser sempre consumida. Se o uso desse tipo de simulação é correto ou não, deixo para critério do leitor.
Pr. Lucinho cheirando a Bíblia
Quando Ari e seus colegas da TMI defenderam as drogas (não a mera simulação) em junho de 2013, houve algumas queixas aqui e ali, mas nada de escândalo nacional. A reação à simulação do Pr. Lucinho foi muito mais pesada do que a reação à defesa do uso de drogas feita por Ari.
A ala da TMI e simpatizantes não poupou críticas ao Pr. Lucinho. Renato Vargens, um pastor viciado em localizar e fabricar apostasias em pentecostais e neopentecostais, disse que a simulação do pastor da Lagoinha foi uma “vergonha” para o Evangelho. Sobre Ari e sua defesa das drogas? Vargens ficou de bico fechado.
Então, o que a Igreja Batista da Lagoinha pretende aprender de Ari? Amansar as incessantes críticas da ala da TMI? Esse é um resultado inevitável. Quando a Lagoinha realizou no ano passado um congresso sobre missão integral, um conhecido blog calvinista “apologético,” que sempre ataca neopentecostais e seus dons sobrenaturais, pulou de alegria com o evento da igreja batista neopentecostal.
Na época, eu perguntei: “O que virá depois? Vargens pregando em culto na Lagoinha? Ariovaldo Ramos dando palestra no próximo Congresso de Missão Integral ali? Danilo Fernandes, o dono do Genizah, ensinando ‘apologética’ na escola dominical da Lagoinha?”
Agora, só faltam Vargens e Danilo.
Há caminhos melhores para se aprender a fazer missões? Sem dúvida: a igreja apostólica original. Os apóstolos oravam e o Espírito Santo dirigia:
“Na Igreja em Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, conhecido por seu segundo nome, Niger, Lúcio de Cirene, Manaém que era irmão de criação de Herodes, o governador, e Saulo. Enquanto serviam, adoravam e jejuavam ao Senhor, o Espírito Santo lhes ordenou: ‘Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a missão a qual os tenho chamado.’” (Atos 13-1-2 KJA)
No caso de Ari, o que a Igreja Batista da Lagoinha vai aprender com ele agindo como maria-vai-com-as-outras? Tudo o que Ari aprendeu — inclusive confundir Evangelho com ideologia socialista e alianças com o PT — veio de seu pai espiritual, Caio Fábio.
De acordo com Caio Fábio, o ex-chanceler do Mackenzie parece ter dito que a igreja brasileira ainda precisa dele . Prova disso é que oMackenzie está aberto para o maior filho espiritual dele.
Para quem não gosta de evidências e da voz do Espírito Santo, é perfeitamente natural ser enganado.
Estou apresentando algumas evidências, com links. Se a Igreja Batista da Lagoinha tem dúvidas, por que não recorre ao Espírito Santo? Por que não deixá-lo falar? Por que abraçar a TMI, que tem tudo a ver com a ideologia marxista e nada a ver com o Evangelho?

C. Peter Wagner: o maior combatente contra o liberalismo teológico da TMI

Não sou o primeiro evangélico a alertar sobre os perigos da TMI. O Dr. C. Peter Wagner tem experiências de décadas contra essa teologia. Aliás, ele escreveu o prefácio do meu e-book sobre esse assunto, com as seguintes palavras:
“É muito importante se conscientizar das invasões que a ideologia marxista tem feito em alguns ramos do Cristianismo. Na América Latina, o conceito de aparência bonita chamado de misión integral (missão integral) se revelou no final como uma plataforma sutil para políticas esquerdistas. Julio Severo compreende isso e desmascara de forma habilidosa essas ideias potencialmente prejudiciais em seu livro, Teologia da Libertação versus Teologia da Prosperidade. Nesse livro, ele ajuda a revelar a realidade que dá para se produzir com eficácia mudança social ainda mais profunda e mais permanente da pobreza para a prosperidade proclamando-se e praticando-se a doutrina bíblica do Reino, abrindo a porta para o poder transformador do Espírito Santo. Este é um livro que muito recomendo!”
Para quem quer ler e divulgar meu e-book, siga este link para mais informações: http://bit.ly/141G7JH
Por mais de 40 anos, C. Peter Wagner tem combatido a Teologia da Libertação e sua versão protestante, a TMI. Hoje, ele ocupa posição proeminente no movimento apostólico. Não é à toa pois que os adeptos e simpatizantes da TMI sejam os maiores inimigos do movimento apostólico, especialmente de C. Peter Wagner.
Augustus Nicodemus, que se retrata como combatente contra o liberalismo teológico, é incapaz de atacar frontalmente tal liberalismo na TMI e citar seus promotores. Mas cita com facilidade Peter Wagner em ataques ao movimento apostólico, cujo maior líder é o maior combatente contra a TMI. Assim, quem deveria ajudar, atrapalha — mas não atrapalha Ari no Mackenzie!
Entretanto, é de estranhar que a Lagoinha, que aceita apóstolos, esteja se aliando à teologia-ideologia mal-intencionada de seus críticos.

O feitiço e a síndrome da maria-vai-com-as-outras

Claro que se a Lagoinha estiver se aproximando da TMI como estratégia para acalmar os ânimos dos críticos calvinistas cessacionistas ou obter algumas vantagens político-financeiras, Ari tem experiências “missionárias” de sobra nessas áreas.
Depois do aprendizado, não estranhe se, a exemplo de Ari chorando por Chávez, a Igreja Batista da Lagoinha chorar a morte vindoura de Fidel Castro, dizendo, junto com a ala da TMI, que ele deixou o mundo melhor.
Não estranhe também se famosos calvinistas cessacionistas, ferrenhos inimigos dos neopentecostais e ferrenhos amigos da TMI e seus simpatizantes, riscarem a Lagoinha da lista negra, de modo que nunca mais ouviremos Vargens ou outros calvinistas se queixando das experiências sobrenaturais de Ana Paula Valadão.
Se posso parafrasear um recado de Deus, digo:
“Ó insensatos líderes da Igreja Batista da Lagoinha! Quem vos enfeitiçou? Ora, não foi diante dos vossos olhos que Jesus Cristo foi exposto como crucificado? Quero tão-somente que me respondais: Foi por intermédio da Teologia da Missão Integral que recebestes o Espírito Santo, ou pela fé naquilo que ouvistes? Estais tão enlouquecidos assim, a ponto de, tendo começado pelo Espírito de Deus, estar desejando agora vos aperfeiçoar por meio do mero esforço humano? É possível que vos tenha sido inútil sofrer tudo o que sofrestes? Se é que isso foi por nada! Aquele que vos dá o seu Espírito, e que realiza milagres entre vós, será que assim procede pela Teologia da Missão Integral, ou por meio da fé com a qual recebestes a Palavra?” (Gálatas 3:1-5 KJA)
Talvez tenham sido enfeitiçados ou coisa pior. Nesta altura, dá para desconfiar se a atitude do Pr. Lucinho de “cheirar a Bíblia” tenha sido mesmo simulação ou não. Se não foi, isso explica a razão de ele e a Lagoinha estarem cheirando as drogas da TMI.
Do contrário, como a Igreja da Lagoinha quer o “objetivo de mobilizar a igreja brasileira a enviar e investir em seus missionários” se enchendo da teologia-ideologia de Ari? Exatamente do jeito que a esquerda gosta: com a cabeça cheia de drogas.
Querem ajudar os pobres e necessitados? A Igreja Cristã tem feito exatamente isso por dois mil anos, sem nenhuma necessidade de recorrer ao socialismo e outra ideologias.
Será que é um mistério que os apóstolos originais de Jesus tenham ajudado os pobres sem terem conhecido a TMI? Então por que se encher agora de uma teologia-ideologia que chora por ditadores comunistas e cria pregadores que os exaltam como criaturas que deixam o mundo melhor?
Julio Severo: Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Lagoinha: Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Lagoinha Preces da esquerda evangélica estão sendo ouvidas… Julio Severo “Com o objetivo de mo...

12 de fevereiro de 2013

Mídia Sem Máscara - Malafaia versus Gabi: a loura perdeu


Não é preciso recorrer a nenhuma revista especializada em genética para pôr em xeque todas as 'provas' que o 'geneticista' Eli Vieira apresenta.

Repórter não discute, nem opina, repórter pergunta. Marília Gabriela está lá para perguntar e provocar, isto ela sabe fazer com competência. Na entrevista com o pastor Silas Malafaia, Marília Gabriela quis meter os pés pelas mãos e falar do que não sabe; estrepou-se. Malafaia pulverizou-a. Bem feito.

A loura nada sabe de ciência nem de religião, mas tem lado: defende todos os mantras politicamente corretos da esquerda (aborto, gayzismo, etc). Malafaia é contra e não amarelou. Deixou a loura militante desconcertada.
Gabi está acostumada a entrevistar pessoas para quem ela só tem que levantar a bola. Desta vez, encontrou quem a enfrentasse. Malafaia só não calou Marília Gabriela porque ninguém cala uma mulher.

O que ficou claro, pelo que se falou depois da entrevista, é que qualquer pessoa que ouse falar em religião, na Bíblia ou pronunciar o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo é ...
Leia mais: Mídia Sem Máscara - Malafaia versus Gabi: a loura perdeu

Pastor SIlas Malafaia x Marília Gabriela

18 de janeiro de 2013

TVE transmite a 8ª Fiesta del Chamamé del Mercosur


Watch live video from t5satelital on www.justin.tv


De 18 a 22 de janeiro a TVE transmite ao vivo a 8ª Fiesta del Chamamé del Mercosur, que acontece em Corrientes, na Argentina. O evento faz parte da 22ª Fiesta Nacional del Chamamé e é financiado pelo governo de Corrientes por meio do Instituto de Cultura da cidade. 
O festival promete reunir milhares de amantes do chamamé de 13 a 22 de janeiro e inclui a participação de chamameceros consagrados, revelações e representantes de países vizinhos. O gênero, marcado por influências guaranis, espanholas e italianas, faz zarte da identidade cultural do povo correntino e é apreciado também no Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Paraná, Paraguai e em outros países. O ritmo é típico das zonas costeiras e ribeirinhas dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai. A apresentadora do Galpão Nativo, Shana Müller, marcará presença no dia do fechamento da Fiesta e fará gravações para a nova temporada do programa, que passa a ser exibida a partir de março.

Confira a programação

Quarta, 18/01, a partir das 22h
Quinta, 19/01, a partir das 22h30
Sexta, 20/01, a partir das 22h
Sábado, 21/01, a partir das 22h30
Domingo, 22/01, a partir das 22h



Fonte: http://www.tve.com.br/?model=conteudo&menu=83&id=818

30 de novembro de 2012

Editoriales - ¿Cuál es la diferencia entre oxígeno cubano y oxígeno nacional?


analitica.com

¿Cuál es la diferencia entre oxígeno cubano y oxígeno nacional?


Miércoles, 28 de noviembre de 2012

http://www.analitica.com/va/editorial/1198902.asp

Si al Presidente le gusta más el oxígeno cubano que el criollo, allá él. Por estos lados nos gustaría mas bien que nos dejaran respirar con tranquilidad nuestro propio oxígeno


De nuevo el ambiente de misterio y de sorpresa alrededor del estado de salud del Presidente. Siguen las afirmaciones oficiales que todo está bien, que el Presidente sigue normalmente su tratamiento, que el cáncer es cosa del pasado y que la revolución avanza. Del otro lado, la ola de rumores que, obviamente, adquirirá nuevamente fuerza de correos, twitters y opiniones. Y, como ya es costumbre desde que el Presidente se enfermó, la preferencia por los aires médicos cubanos.

En asuntos de cáncer todos los especialistas coinciden en que ni de lejos la medicina, las instalaciones y los equipos cubanos son superiores a los venezolanos. Hace ya demasiado tiempo que la Cuba del fidelismo dejó de ser mejor en nivel de vida, en producción de azúcar, en medicina y hasta en beisbol. Esa Cuba fidelista no impresiona a nadie, excepto a algunos melancólicos de la revolución de tiempos lejanos y a los pocos que, por ignorancia, terquedad o conveniencia se empeñan en creer que el Muro de Berlín sigue en pie, que la Unión Soviética y China son abanderados de la revolución de los pobres y que el capitalismo y los Estados Unidos están cada día más cerca de desplomarse.

De manera que las razones de Hugo Chávez......

Leia mais: Editoriales - ¿Cuál es la diferencia entre oxígeno cubano y oxígeno nacional?

23 de outubro de 2012

Artigo| O que aprender com a Coreia?


SUSANA KAKUT
Diretora do Parque Tecnológico São Leopoldo _ Tecnosinos

No momento em que todos aguardam o acomodar da economia mundial, tratar de estratégia de desenvolvimento tem sido relevante no Brasil. Nossa posição de sétima economia é volátil, na medida em que não avançamos como produtores e exportadores de tecnologia.

Para reafirmar essa verdade, há a Coreia do Sul, que merece nosso olhar. No Relatório Mundial da Competitividade 2012 do IMD (Institute for Management Development), o contraste entre Brasil e Coreia é imenso. No ranking geral, estamos na posição 46 (entre 59 países); a Coreia, na posição 22. Pioramos, pois, em 2010, estávamos em 38º. No campo da inovação e suas interfaces, as diferenças são brutais. No item educação, Brasil na posição 54, Coreia na 31; em infraestrutura tecnológica, Brasil na posição 54, Coreia na 14; em infraestrutura científica, Brasil na posição 33, e Coreia na posição 5.
Não houve milagre na Coreia para chegar às boas classificações. Em 1962, era uma das nações mais pobres do mundo, com PIB per capita de US$ 87 e exportações baseadas em produtos primários de US$ 40 milhões. Em 2011, se apresentou como um dos mais dinâmicos protagonistas comerciais, com PIB per capita de US$ 24 mil e um volume de exportações de   US$ 558 bilhões. Hoje é líder em segmentos fundamentais: 1º lugar em memórias DRAM, em tecnologia LCD e em construção naval; 2º lugar em celulares com tecnologia CDMA; 4º em automóveis; e 5º em petroquímica.

Neste novo jogo em que profissionais de excelência fazem diferença, o Brasil patina. Não há como avançar sem um programa de educação. A iniciativa de dobrar os investimentos em educação, passando para 10% do PIB, não pode ser planejada para vigorar em 10 anos. Então, o trem do desenvolvimento por meio da economia do conhecimento estará lotado por outros, não por nós, brasileiros.

No Brasil, segundo o Inaf (Indicador de Alfabetismo Funcional), um em cada...

Leia mais: Artigo| O que aprender com a Coreia?
Fonte: http://www.clicrbs.com.br

10 de setembro de 2012

Julio Severo: Pastor condenado à morte no Irã é solto depois de ...

O pastor iraniano Youcef Nadarkhani, que havia sido sentenciado à morte no Irã por “crime” de apostasia por deixar o islamismo e seguir Jesus Cristo, foi solto, conforme informação de hoje da FoxNews.
Pastor iraniano Youcef Nadarkhani no momento da libertação
Nadarkhani, de 32 anos, só foi solto depois de uma grande pressão internacional que deu ampla visibilidade para o seu caso. Sem essa intervenção, ele poderia ser executado.
Ele foi inocentado da acusação de apostasia. A única acusação que não foi eliminada foi a de “evangelizar muçulmanos”. Contudo, como ele já passou três anos na prisão, esse tempo de encarceramento cumpriu a sentença da acusação de evangelizar muçulmanos.
O Brasil teve muito envolvimento na libertação do pastor iraniano. Não o governo brasileiro, mas o senador Magno Malta, da bancada evangélica. Durante meses, o senador evangélico se reuniu com ministros e outras autoridades elevadas do governo brasileiro, e conquistou importantes vitórias.
Com os esforços de Malta, o próprio embaixador do Irã, numa atitude inédita, visitou o gabinete do senador garantindo uma solução.
(...)
Leia mais: Julio Severo: Pastor condenado à morte no Irã é solto depois de ...: